Morar no Canadá

Quem nunca cogitou em morar em um dos melhores países do mundo? O Canadá! Como já sabemos, grande parte do povo brasileiro possui uma certa vontade em tentar a vida em um país melhor. E se você também pensa assim eu recomendo que olhe com muito carinho para esse país aqui.

O Canadá apesar de ser um país imenso é considerado um dos mais seguros do mundo segundo o índice global da paz. Ele também possui 99% de toda sua população alfabetizada e é o país com mais pessoas na idade adulta/idosos alfabetizados.

A economia também não deixa nada a desejar, eles possuem um dos maiores IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do mundo, são um dos países menos corruptos e o índice de desemprego é mínimo.

Mas como eu faço para morar lá?

Pelo fato do Canadá ser um país jovem ainda com apenas 152 anos, ele é bem receptivo para imigrantes. Mas é claro que eles querem pessoas que contribuam para o desenvolvimento do país. Então os imigrantes na maioria das vezes são selecionados.

Existem alguns meios de imigrar, mas o mais comum e utilizado é o Express Entry, é um sistema de imigração criado para agilizar a seleção de trabalhadores qualificados de todo o mundo e que desejam viver no Canadá.

Os requisitos para a seleção nesse programa são que o indivíduo tenha proficiência na língua inglesa, nível de formação educacional, experiência de trabalho, maior de idade, oferta de trabalho e se adapte com facilidade.

Se você se interessou e quer saber mais sobre esse sistema de imigração Acesse essa Página para saber mais detalhes.

Existe também a opção de estudos e intercâmbios, mas não seria definitivo de primeiro momento, ou seja, você pode ir para lá e fazer um curso de inglês ou uma graduação, mas teria que regressar para o seu país assim que terminasse. Mas muitas pessoas aproveitam esse método para fazerem um NetWorking por lá e obter contato com empresas ou pessoas que possam fornecer um trabalho na área delas após o término de seu curso. Vale a pena tentar.

Para te ajudar nesse sonho minha amiga Carla Borges que mora até hoje por lá montou um E-book como um guia digital com o passo a passo para conseguir imigrar para lá. Nesse guia ela ensina a escolher a cidade, a escola ou faculdade, fala sobre o teste de inglês, como solicitar seu visto, trabalhar enquanto estuda e várias outras informações úteis para você.

Vou deixar o Link do E-book dela aqui e você pode ir lá olhar certinho tudo o que ela ensina! Corra atrás daquilo que você deseja.

Acesse e E-book da Carla

Como fazer um Mochilão barato

Antes de explicar como fazer um mochilão barato, primeiro preciso dizer o que é um mochilão para aqueles que desconhecem essa forma de viajar.

Basicamente fazer um mochilão é você viajar uma grande jornada e ter uma grande experiência, viajando na maioria das vezes por meios não convencionais, abandonando o conforto e a comodidade de um hotel, uma cama, um chuveiro com água quente e todos os outros meios que facilitam nossa vida. É basicamente você e sua mochila (com seus pertences e poucos objetos pessoais) viajando muitas das vezes de carona para chegar ao seu destino.

Um mochilão também pode ser feito em duas ou três pessoas sem problemas, e pode durar quanto tempo for necessário, não existe data definida de ida e volta, pode durar 1 semana, 1 mês, 1 ano ou até mais dependendo do quão longe o viajante pretende ir. É uma experiência incrível e uma aventura e tanto.

Agora que você já tem uma noção do que é, vou te dar algumas dicas de como viajar nessa modalidade gastando pouco.

Na verdade, esse próprio modelo de viagem já é específico para pessoas que não se importam com muito conforto e consequentemente gastam menos do que alguém que viaja por meios convencionais. Lembre-se: quanto mais conforto numa viagem, mais caro ela fica.

Mas para você não ficar perdido e gastar com coisas desnecessárias montei um pequeno passo a passo para te guiar no primeiro mochilão.

1- Aonde eu quero ir?

Aqui é onde tudo começa, depois de decidir que vai fazer um mochilão, a pergunta é: “Mas pra onde eu vou?”, quer fazer um mochilão pelo Brasil? Pela América do Sul? Pela Europa? Onde especificamente você quer chegar?

Independente de por onde você quer ir, defina sempre um lugar específico; uma viagem do ponto A até o ponto B. Por exemplo: “Ah eu quero fazer meu mochilão na América do sul, vou sair do Chile e ir até a Colômbia e votar para o Brasil.

2- Monte um roteiro

Montar um plano de viagem não é como muitos dizem por ai que você tem que ter a quantidade de dias específicos que você ira ficar em cada país e a quantidade exata de quanto gastar, planos elaborados e etc.

Você não precisa ter “metas” a cumprir durante sua trip, pois isso só vai te gerar estresse caso não consiga atingi-las. E com certeza você não vai conseguir haha, nunca uma viagem sai exatamente como você planejou, tenha isso sempre em mente, e é ai que está a graça… ser uma coisa imprevisível.

Mas mesmo assim é recomendável que você monte sim um roteiro, não pra você seguir ao pé da letra mas sim para você ter uma noção de onde vai e deixar claro seus planos. É bom saber também em quais países você pretende passar para saber também a questão dos valores e quais países são mais caros e talvez você deva evitá-los.

3- Transporte

Você pode pegar um avião para começar sua jornada ou pode começar dai da sua cidade mesmo e ir pegando carona. Existem pessoas que não gostam de carona e preferem usar transportes públicos e afins. É perfeitamente possível você fazer um mochilão assim, só que é claro que você vai gastar bem mais.

Ao contrário das crenças da maioria das pessoas por conta de filmes e séries fictícias pegar carona é bem viável e seguro. É claro que existe sim aquele receio no começo e também a vergonha, mas não é nada que não dê para superar. Um bom conselho para conseguir carona é ir na saída da sua cidade em direção ao seu destino, escreva num cartaz o nome da cidade que você quer ir e esteja apresentável para não pensarem que você é um maníaco e comece a pedir.

Obs: sempre peça carona de dia, a noite é muito difícil de alguém parar para você.

4- Acomodação

É muito com entre mochileiros fazerem o usa das suas próprias barracas de camping pra passarem a noite, pois ela é leve e fácil de carregar na mochila. Mas existem pessoas que não gostam deste estilo e preferem ficar em algum lugar onde tenha uma cama. Para não gastar muito dinheiro com isso eu sempre recomendo procurarem por hosteis ao invés de hotéis, são muito mais baratos e divertidos, quase todos são com quartos compartilhados o que fica mais fácil par voce conhecer pessoas de todo o canto do mundo.

Também existe a possibilidade de você não pagar absolutamente nada pela acomodação fazendo Couchsurfing, que é uma rede social que faz a ponte entre turistas que querem hospedagem grátis durante uma viagem e pessoas que gostariam de receber esses visitantes. Se quiser saber mais visite o site oficial clicando no nome acima.

Também tem a opção de trabalhar em troca de acomodação em hostel, ou seja, você troca algumas horas do seu dia ajudando nos afazeres do local e eles te oferecem acomodação. Um bom App/Site que auxilia viajantes a combinar os trâmites com o hostel desejado é o Worldpackers.

5- Documentação e vacinas

Sempre veja e reveja se toda sua documentação está certa e em dia para poder viajar, pesquise também quais são os documentos que os países que você vai passar pedem. Se você não possuir algo providencie o quanto antes para não ter nenhum problema. Quanto as vacinas é a mesma coisa, confira se já tomou todas na sua carteira de vacinação e quais os países pedem, caso esteja faltando alguma trate de tomar. Caso não entenda sua carteirinha leve-a até um posto de saúde e peça para explicarem para você.

6- Dinheiro

O que eu recomendo pra você é que junte dinheiro suficiente antes de sair de viagem e tenha uma reserva caso precise. Se não der não tem problema, você pode fazer dinheiro durante a viagem. e não, você não precisa ter rios de dinheiro pra viajar. quanto antes desconstruir esse pensamento da sua mente melhor pra você. Se você souber fazer alguma arte, artesanato, algo que as pessoas comprem como colar, crochê, pinturas, objetos de decoração ou o que seja, você pode fazê-los em troca de uns trocados.

“Mas e se eu não souber fazer nada disso?” No problem. Você pode ir numa dessas casas de doce e pegar um pacote fechado de balas ou qualquer outro doce e vendê-los separadamente por um preço justo e lucrativo. Vou deixar aqui um vídeo do canal Via Infinda pra vocês terem uma noção. Assista o vídeo.

Tudo o que você precisa é ser um pouco cara de pau.

7- Não leve seu guarda roupas com você

Muita gente quando vai fazer seu primeiro mochilão quer levar coisas demais, um monte de roupas, diversos produtos de higiene, livros pra ler, notebook, comidas e mais um monte de coisas desnecessárias. A verdade é que você não precisa de nada disso. E vai perceber que realmente não precisa de muito pra viver, porque você consegue se virar sem comodidades.

Então meu conselho é que só leve o que for extremamente necessário, aquilo que seja indispensável, porque se não além de aquilo tudo pesar nas suas costas, grande parte não vai servir pra absolutamente nada.

8- Imprevistos acontecem (E vão acontecer!)

Não temos como controlar tudo, imprevistos tanto agradáveis como desagradáveis vão acontecer com você… Não da pra controlar o clima, ou pode ser que você perca o voo ou algo assim. Mas sempre lembre-se de encarar as coisas com paciência e não se esquecer que você está sujeito a isso assim como todo mundo. Como já dizia o chorão “Temos dias de luta e dias de glória XD

Se vocês estiver interessado em fazer um mochilão na Europa, te indico um guia maneirasso da Lidiane Costa, lá ela da todas essas dicas muito mais detalhadas e muito mais outras pra você evitar passar o máximo de perrengues possível.

Lá no site dela tem uma amostra grátis do E-book dela, baixa ele e dê uma olhada, tenho certeza que você vai gostar! Link do site.

Agora pegue essas dicas e comece já a planejar seu mochilão!

Nos vemos por ai

Passar 30 dias na Europa com 4.000 reais

Um dos maiores prazeres da vida é viajar, não é? Ah como eu gostaria de ter dinheiro pra poder ir pra todo canto desse mundão… Mas sabemos que não é nada barato. (Por que eu nasci pobre gzus?)


Eu vivia tão preocupado em juntar mais dinheiro pra poder fazer as viagens que eu queria que acabei me esquecendo do meu objetivo principal. VIVER!

Recentemente me dei conta de que eu estava vivendo pra trabalhar ao invés de trabalhar pra viver. Não sei se isso já aconteceu com você, mas é horrível.


Sempre que eu planejava uma viagem eu precisava checar se tinha dinheiro pra isso ou pra aquilo e nunca estava satisfeito a ponto de finalmente cai na estrada.
Mas uma luz no fim do túnel chegou pra mim recentemente.

Eu conheci um canal chamado Via Infinda no YouTube onde o Eliezer Tymniak registra suas aventuras pelo mundo.


Eu fiquei maravilhado com aquilo! Ele tem a vida dos meus sonhos. Viajou por 2 anos por toda a Europa com apenas 350 Euros. Fez um puta mochilão pela América do sul e agora está indo rumo ao Canadá numa Van!

Os vídeos dele são muito inspiradores e já motivou milhares de pessoas como eu e você a saírem desbravando esse mundo sem medo.

Se eu pudesse dar só um conselho para você amante de viagens, eu diria para você acompanhar os vídeos desse cara. Se você já o conhece sabe do que estou falando, se não conhece então vá lá e veja os vídeos dele.


Enfim depois de assistir todos aqueles vídeos dele eu ainda queria saber mais sobre como ele fez tudo aquilo sem quase nada de dinheiro.


Foi ai que eu descobri que ele já havia compartilhado essas informações em um livro dele chamado Como passar 30 dias na Europa com 4.000 reais.


Ele ensina muitas coisas que fazem com que seja possível viajar por qualquer lugar sem ter rios de dinheiro. Basta ter coragem.


E depois de ler esse livro eu achei totalmente injusto não compartilhar essas informações com que também é louco por explorar esse mundo, então me senti na obrigação de vir aqui apresentar essa relíquia para você!

O livro custava 10 reais antes, mas agora ele deixou disponível no site dele e totalmente de graça! E não só esse como outros dois outros livros dos quais ele escreveu também.

O livro está disponível para download no site dele. Viainfinda.com.br

Vá lá dar uma olhada, garanto que você vai gostar.

Aprender inglês

If you can read this words without any help, you’re on the right track.

A grande maioria dos brasileiros que sonham em viajar para o exterior encontram muitos obstáculos a hora de falar inglês. E como sabemos, saber se comunicar em uma viagem é crucial para todo viajante, seja para pedir informações, conhecer nativos ou pedir ajuda.

Aqui eu separei algumas dicas fundamentais para que você possa praticar e finalmente dominar esse idioma. Hoje em dia não é mais um diferencial você ter o domínio do inglês, isso tornou um requisito básico, tanto para trabalho quanto para viagem.

Mas antes de te mostrar as dicas eu preciso que você entenda uma coisa antes, talvez você já saiba disso, mas é sempre bom reforçar.

Você pode pegar dicas sobre qualquer coisa num site na internet ou ter aulas particulares com o melhor professor do mundo, mas se você não estiver disposto a aprender e praticar você NUNCA vai dominar aquela coisa.

Por isso peço que se certifique de que você realmente está empenhado em aprender inglês antes de prosseguir a leitura, pois se não você só estará desperdiçando seu tempo.

Pois bem, se você tem certeza então vamos lá.

1- Assista seus filmes e séries preferidos em inglês

Você já deve ter ouvido por ai que assistir filmes e séries em inglês ajudam a compreender o idioma, e de fato é verdade, porém existem algumas coisas das quais não te contaram.

Quando for assistir um filme/série em inglês no começo, procure sempre assistir aquele que você já viu um milhão de vezes, aquele que você já sabe tudo o que vai acontecer. Assista algumas vezes em inglês mas com legenda em português para se familiarizar com o áudio original se preferir. Mas depois, assista novamente (quantas vezes for necessário) em inglês e com a legenda também em inglês. É importante que quando você estiver fazendo esse processo lembre-se de que está estudando e não se entretendo.

você ouvindo falarem em inglês e lendo as palavras ficará mais fácil de aprender como se pronuncia elas; você pode até pausar e anotar as palavras que desconhece para estuda-las depois. Sempre que puder assista repetidas vezes até conseguir compreender o filme todo.

2- Ouça músicas em inglês

Essa não é muito difícil de se fazer, a final tenho certeza de que você ouve músicas internacionais. Para esse exercício você partirá do mesmo princípio da dica acima, você escolherá uma música em inglês da qual gosta muito. (provavelmente até o fim você vai odiá-la hahaha)

Ouça ela lentamente (se preferir vai pausando) e escreva em um papel todas as palavras que você entendeu, pode escrever do jeito que achar certo mesmo. (Ouça quantas vezes forem necessário)

Feito isso vamos a segunda parte, ache a letra da música em inglês na internet e copie ela em um caderno, (é importante que você copie sempre pulando uma linha a cada frase) aproveite para corrigir as palavras que você escreveu antes.

Agora na terceira parte você ira ler a música em inglês e colocar a tradução das palavras que você souber em baixo. (use as linhas que você pulou)

Na quarta parte, depois de ter escrito a letra em inglês e traduzido as palavras que sabe, é hora de buscar a tradução da música e conferir se acertou nas traduções que fez. Depois de conferir, escreva abaixo da letra original a tradução que você pesquisou.

Por último é hora de praticar até conseguir cantar corretamente sem a ajuda do seu papel com a letra. Cante em voz alta a música junto com o cantor com a ajuda da letra que você copiou até não precisar mais dela e vá conferindo o que cada frase quer dizer (recomendo não usar uma música muito agitada)

Nesse exercício você vai estar trabalhando sua audição, sua escrita, sua leitura e sua fala tudo ao mesmo tempo! Sem falar que vai aprender a cantar sua música favorita corretamente e saber o que está dizendo hahaha

3- Converse em inglês

Não adianta nada você aprender algo e não praticar, você irá esquecer tão rápido quanto aprendeu e com o Inglês não é diferente. Por isso é fundamental que você fale, fale com amigos que saibam ou que esteja aprendendo com você, entre em grupos gringos no whatsapp e faça amizades ou fale com um professor, não sei… apenas fale o máximo que puder. E mais importante, não tenha vergonha de falar errado, você está aprendendo e com certeza vai errar. Isso faz parte do processo e é errando que se aprende.

4- Estude a gramática

Essa sem dúvidas (pelo menos pra mim) foi a parte mais chata do processo. aprender as regras e a gramática correta das língua inglesa. Por sorte ela não chega nem perto de ser tão difícil como o português, mas ainda sim é chatinho. Verbo To Be, To have, To do, To go e etc. Aprender usá-los no passado, presente e futuro, usá-los em terceira pessoa… enfim, isso tudo é muito necessário para se comunicar é claro. Eu recomendo que você aprenda essas coisas com alguém fluente em inglês, um nativo ou um professor.

Pra te ajudar eu andei pesquisando sobre cursos de inglês na internet e achei um que me parece ser muito bom. Se você procurar fazer um curso em uma escola de inglês, vai pagar uma grana absurda. Eu mesmo fiz curso por 3 anos em uma escola e gastei em torno de 6 mil reais com o curso… e a duração dele era de 5 anos, ou seja, chegaria quase aos 10 mil reais fácil, fácil. Não me arrependo de ter feito, mas se eu soubesse que poderia aprender tudo aquilo sem gastar essa grana toda eu nunca teria nem passado perto da escola.

Enfim o curso que eu encontrei se chama A jornada autodidata em Inglês. A equipe que criou o livro se chama O mundo é o seu lar e acessando a página deles eu pude ver que se trata de um E-book bem completo (no qual você pode imprimir caso deseje) onde eles ensinam desde o inglês básico até o avançado com cada capitulo complementando o outro. Além do livro eles oferecem um guia para viagens grátis, técnicas para perder a vergonha de falar, técnicas para usar em empregos, dicas para aprender sem tédio, um grupo secreto no Whatsapp e alguns outros suportes.

Isso tudo tá saindo por 70 bolsonaros. Eu achei muito barato pois eu sei que tudo aquilo que ensinam vale muuuito mais que isso. (Mas eu é que não vou reclamar, né?) Lá na página deles tem um vídeo explicativo sobre todo o E-book e os benefícios, se você se interessar Clique aqui e assista o vídeo explicativo deles.

Espero que você domine essa língua, e eu tenho certeza que depois que aprender sua confiança e seu mundo irão expandir muito mais. Espero ter ajudado de alguma maneira e bons estudos!

Morar em Dublin

Dublin a capital Irlandesa tem se tornado um dos principais destinos dos brasileiros para morar, sua arquitetura magnifica e as pessoas amigáveis que residem o local são grandes fatores que ajudam nessa tomada de decisão para tentar uma vida nova na Irlanda.

A cidade possui cerca de 1,3 milhão de habitantes e é famosa por receber muitos estudantes de todas as partes do mundo. Ela também é uma cidade Viking e foi fundada por nórdicos. Para que gosta de conhecer a história local quando viaja, recomendo que frequente os museus e galerias de arte da cidade.

Um dos principais meios de transporte (se não o mais usado) por lá, é a bicicleta por ser uma cidade plana o que fica muito convidativo para usar um meio de transporte barato e saudável.

Se você quiser saber sobre visto, passaporte e documento necessários para a visitar Dublin, recomendo que acesse o site do Ireland (Clique aqui para acessar) pois lá eles explicam com detalhes do que você precisa.

Agora, se você realmente deseja MORAR lá então recomendo um guia prático que o Lucas Alves montou com tudo o que você precisa saber para começar a planejar hoje mesmo a sua viagem para Dublin.

Lá você vai aprender sobre: passaporte, qual agência contratar, cursos Universitários, onde buscar informações sobre agências, duração do intercâmbio, modelo simples, vantagens de contratar uma agência ou Fazer tudo por conta própria, seguro Saúde, Modelo Plenos Poderes, quem quer desenvolvimento pessoal, seguro Governamental, tradução e legalização de documentos, a escolha da Escola, seguro ou Assistência Viagem em muito mais coisas que facilitaram demais a sua vida.

Clique aqui para acessar a página do guia e dê seu primeiro passo rumo aos seus sonhos.

%d blogueiros gostam disto: